Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro diz em depoimento que Bolsonaro pediu superintendência do Rio

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

No mesmo dia em que Jair Bolsonaro mandou jornalistas “calarem a boca” e negou interferência na Superintendência da PF no Rio, veio a público o depoimento de Sérgio Moro à Justiça contradizendo o presidente. Segundo Moro, Bolsonaro pediu explicitamente um nome seu no posto. “Moro você tem 27 Superintendências, eu quero apenas uma, a do Rio de Janeiro”, teria dito Bolsonaro em mensagem de WhatsApp de março deste ano, detalhado no depoimento revelado pela CNN Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro

O presidente Jair Bolsonaro e o ex-ministro da Justiça Sérgio Moro Foto: Dida Sampaio/Estadão

Outras partes do depoimento revelam o interesse do presidente no órgão. Segundo o ex-ministro, em agosto de 2019 Bolsonaro expressou a intenção de tirar Ricardo Saad do cargo. A troca acabou sendo feita, mas não pelo nome de escolha do presidente. Quem entrou na superintendência foi Carlos Henrique Oliveira, indicado pela própria PF e que foi levado para ser o número dois de Rolando Alexandre, novo diretor-geral do órgão.

Bolsonaro não se deu por satisfeito, segundo Moro. Na ocasião expressou que o nome para comandar a PF no Rio deveria ser o de Alexandre Saraiva, atual superintendente da PF no Amazonas. Saraiva hoje é um dos nomes cotados por Rolando para, enfim, estar no posto desejado pelo presidente da República.