Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro lamenta morte de cacique e diz que situação está ‘controlada’

Equipe BR Político

Após o presidente Jair Bolsonaro ter afirmado não ver indícios fortes de assassinato na morte do cacique Emyra Wajãpi, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, lamentou o ocorrido e afirmou que tem informações de que “a situação está controlada”, disse nessa segunda-feira, 29. “Assim que houve a notícia da possível invasão à Terra Indígena Waiãpi, foi mobilizada a Polícia Federal, Bope e Funai para as providências necessárias”, afirmou em sua conta no Twitter. A PF, segundo o ministro, já abriu inquérito sobre a morte do cacique e irá apurar os fatos. “Lamenta-se, desde logo, o ocorrido”.

Os indígenas da aldeia de Waiãpi afirmam que o cacique Emyra foi assassinado por garimpeiros que supostamente invadiram a reserva na última terça-feira. A morte do líder ocorre em um contexto no qual o presidente Jair Bolsonaro promete legalizar o garimpo em reservas indígenas no Brasil.