Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro promete provas contra Bolsonaro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A guerra entre o ex-ministro Sérgio Moro e o presidente Jair Bolsonaro está apenas nos capítulos iniciais. Após pedir demissão em um pronunciamento cheio de acusações contra o chefe e ouvir, na sequência, Bolsonaro chamando-o de mentiroso em rede nacional, Moro promete, em entrevista à revista Veja, que vai apresentar provas de tudo o que disse.

Foto: Reprodução/Veja

“Reitero tudo o que disse no meu pronunciamento. Esclarecimentos adicionais farei apenas quando for instado pela Justiça. As provas serão apresentadas no momento oportuno, quando a Justiça solicitar”, garantiu.

O Supremo Tribunal Federal mandou abrir um inquérito para apurar as denúncias de interferência na PF feitas Moro. Na quinta-feira, 30, o ministro Celso de Mello deu prazo de cinco dias para que o ex-ministro preste depoimento à Polícia Federal para explicar as acusações feitas em seu pronunciamento de demissão.

Segundo Moro, além de Bolsonaro, há outros ministros dentro do governo que sabem quem está falando a verdade na guerra de narrativas protagonizada pelos dois.

“Eu apresentei aquelas mensagens. Não gostei de apresentá-las, é verdade, mas as apresentei única e exclusivamente porque no pronunciamento do presidente ele afirmou falsamente que eu estava mentindo. Embora eu tenha um grande respeito pelo presidente, não posso admitir que ele me chame de mentiroso publicamente. Ele sabe quem está falando a verdade. Não só ele. Existem ministros dentro do governo que conhecem toda essa situação e sabem quem está falando a verdade.”

Pelo Twitter, na manhã desta sexta-feira, 1, Moro justificou a entrevista dizendo que a declaração teve “a intenção exclusiva de me defender das fakes news e ofensas e explicar minha saída do governo, nem mais nem menos.”

 

Tudo o que sabemos sobre:

sergio moroprovasJair BolsonaroPF