por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro promete registro sindical em 9 meses

Equipe BR Político

O Ministério da Justiça e Segurança Pública afirmou nesta terça-feira, 30, que a digitalização dos registros sindicais vai acelerar o prazo do procedimento dos atuais quatro anos para nove meses até o final de 2020. “O novo registro sairá das páginas policiais e irá para as páginas digitais”, escreveu Sérgio Moro, titular da pasta. Após a reformulação ministerial promovida pelo governo de Jair Bolsonaro, a atribuição sairá das mãos do extinto Ministério do Trabalho para o da Justiça.

Em dezembro, os registros sindicais e a pasta do Trabalho foram alvo da quinta fase da Operação Registro Espúrio da Polícia Federal, que investiga fraudes e corrupção na concessão de tais registros pelo ministério. A investigação levou à demissão do então ministro do Trabalho, Helton Yomura. Antes de receber oficialmente a estrutura responsável pelos registros, no final de 2018, Moro declarou que essa transferência para o Ministério da Justiça teria como foco eliminar qualquer vestígio de corrupção na área. “Se for de fato transferido, certamente será bem cuidado esse setor”, disse à época.