Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro quer saber: ‘Quem defenderá Cabral, Cunha e Duque?’

Equipe BR Político

Após horas de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça, o ministro Sérgio Moro parece ter perdido a paciência com a oposição e partiu para o ataque. O ex-magistrado aproveitou o “gancho” deixado por governistas e ironizou seus críticos, que o interromperam com frequência durante toda a sessão. “Se ouve muito da anulação do processo do ex-presidente, tem que se perguntar então quem defende Sérgio Cabral, Eduardo Cunha, Renato Duque, todos estes inocentes que teriam sido condenados segundo este site de notícias”, provocou Moro.

“Precisamos de defensores destas pessoas. Que elas sejam colocadas imediatamente em liberdade já que foram condenadas pelos malvados procuradores da Lava Jato, pelos desonestos policiais e pelo juiz parcial”, ironizou. Um pouco antes, Moro havia classificado os ataques que sofre por causa da Vaza Jato como “revanchismo”. “Acho que existe muito revanchismo. Tenho certeza que se durante a condução da Lava Jato eu tivesse me omitido, deixado a corrupção florescer, virado os olhos para o outro lado, eu  não sofreria estes ataques. Tenho certeza que isso não aconteceria.”