Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Moro relativiza, mas diz que Valeixo fica na PF

Equipe BR Político

Após uma “DR” com o presidente Jair Bolsonaro, na terça, 27, o ministro Sergio Moro foi reticente nesta quarta, 28, ao ser questionado sobre a possibilidade de o diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, continuar no cargo depois que o inquilino do Palácio do Planalto indicou que pode haver troca no comando da corporação em mais um sinal de enfraquecimento da relação com o ex-juiz. “Veja, como eu tenho as várias funções aqui do Ministério da Justiça, as coisas eventualmente podem mudar, mas ele (Valeixo) está no cargo, permanece no cargo, tem a minha confiança”, disse o ministro à Globonews nesta tarde.

No entanto, a superintendência da PF no Rio deve ser trocada. Sairia Ricardo Saadi, cuja produtividade foi questionada por Bolsonaro, gerando forte repúdio de policiais federais e agravando a queda de braço com Moro, e entraria Carlos Henrique Oliveira de Souza, atual chefe da instituição em Pernambuco, informa a colunista Bela Megale, do jornal O Globo. Bolsonaro, no entanto, queria outro nome para a PF do Rio. A definição dos superintendentes regionais é de responsabilidade apenas do diretor-geral da Polícia Federal. O órgão é vinculado ao Ministério da Justiça, chefiado por Moro.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Bolsonarosergio moroMaurício ValeixoPF