Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Governo pode fazer regularização na Amazônia antes de PL, diz Mourão

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmou nesta sexta-feira, 10, que o governo não esperará o Congresso e deve aprovar uma medida de regularização fundiária na Amazônia antes mesmo da votação do projeto de lei da Regularização pelos parlamentares. O vice afirmou que o assunto será discutido na semana que vem pelo Conselho da Amazônia. 

Segundo Mourão, a proposta será levada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina. “É uma linha de ação inicial para regularização fundiária com os meios disponíveis. Mesmo sem aprovação do PL, temos algumas áreas que a gente pode avançar e resolver o problema das pessoas que estão lá”, afirmou a jornalistas após reunião com empresários brasileiros sobre a ação do governo no combate ao desmatamento. 

O projeto da regularização fundiária é uma das apostas do governo para dar resposta a investidores que pressionam o Brasil para reduzir o desmatamento na Amazônia. Na Câmara, ele foi retirado da pauta a pedido do relator, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), após pressões pela flexibilização de suas regras. 

Combate ao desmatamento

Questionado, Mourão evitou dar uma previsão ou meta de redução, pela qual o governo tem recebido pressões, apenas disse querer reduzir ao “mínimo aceitável” até 2022. “É algo factível, não vou ficar fazendo promessa que não vou cumprir, que não faz parte da minha maneira de agir.” Sobre a reclamação que fez mais cedo de que as Forças Armadas não teriam recebido nenhuma verba para tocar a operação de combate ao desmatamento na Amazônia, afirmou: “não é que as Forças Armadas estão à própria sorte. Vamos lembrar que o governo está combatendo a pandemia.”