Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Mourão e o ‘incomôdo’ com caso Coaf

Equipe BR Político

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, admitiu que “causa incômodo” a demora de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), a dar explicação sobre a sua movimentação bancária atípica apontada pelo Coaf. “Óbvio que toda vez que você tem de dar explicação, isso incomoda, é desagradável. Mas volto a dizer. Tenho plena confiança no presidente e no Flávio. “Confio nos dois”, afirmou em entrevista ao Estadão.

Mourão afirmou que Bolsonaro “foi claro” ao dizer que “se investigue e apure”. “Então, para mim, morreu o assunto”, declarou ele, acrescentando que não acredita que essa questão respingue no governo. “Agora é esse Queiroz. A coisa toda está centrada nele”, observou.