Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MP cobra explicações de Aras sobre pedido de dados sigilosos da Lava Jato

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deu 15 dias para que o procurador-geral da República, Augusto Aras, apresente informações sobre a solicitação de dados sigilosos da operação Lava Jato pela cúpula da PGR, por meio da subprocuradora-geral Lindora Araújo. O episódio é o que deflagrou a crise interna na PGR com os integrantes da força-tarefa, que resultou no pedido de demissão de três procuradores da operação e o início de trocas de farpas entre defensores da Lava Jato e aliados de Aras. 

Procurador-geral da República, Augusto Aras

Procurador-geral da República, Augusto Aras Foto: Dida Sampaio/Estadão

Os procuradores acusaram Lindora de realizar uma “diligência” na sede da força-tarefa de Curitiba nos dias 24 e 25 de junho. O despacho exige a apresentação de cópia dos documentos obtidos e produzidos pela ida da subprocuradora, que também deverá apresentar explicações, e sua equipe ao Ministério Público Federal do Paraná. 

Aras já declarou que continuará em busca dos dados sigilosos, apontando que decisões passadas do ex-ministro Sérgio Moro e da juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba, autorizam o compartilhamento das informações.