Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MP: ‘Queiroz não agiu sem conhecimento de seus superiores hierárquicos’

Equipe BR Político

Enquanto o presidente Jair Bolsonaro afirma responder apenas por si mesmo no escândalo das “rachadinhas” dentro do gabinete do filho Flávio, em que pese a acusação que também faz contra o governador Wilson Witzel de estar por trás da operação do Ministério Público do Rio em endereços do parlamentar e seus assessores, os promotores afirmam à Justiça que um dos principais suspeitos do esquema criminoso, Fabrício Queiroz, não agiu sem conhecimento de seus “superiores hierárquicos”.

“Fabrício Queiroz não agiu sem o conhecimento de seus superiores hierárquicos como alegou sua defesa nos autos do Procedimento Investigatório Criminal, pois o próprio revelou para Danielle Mendonça que retinha contracheques para prestar contas a terceiros sobre os salários recebidos pelos ‘funcionários fantasmas’ e os percentuais retornados (‘rachadinhas’) à organização criminosa”, diz o Ministério Público.

Em uma conversa de WhatsApp entre Queiroz e a suposta funcionária fantasma, Danielle Mendonça da Costa, o ex-assessor de Flávio indica que integrantes da família Bolsonaro sabiam que ela era casada com o chefe da milícia do Rio das Pedras, o Escritório do Crime, o ex-PM Adriano da Nóbrega, ou Capitão Adriano. Num primeiro momento, ele a adverte que precisam conversar. Veja abaixo o diálogo reproduzido pelo UOL:

Queiroz
sobre seu nome…
não querem correrem risco, tendo em vista que estão concorrendo e visibilidade que estão

Queiroz
eu disse que vc está separada e está se divorciando

Danielle
Ah entendi
Verdade meu amigo

Queiroz
vcs estão se divorciando?

Danielle
Não

Queiroz
hummm

Danielle
Continuamos casados

Danielle
Separados de corpos

Danielle
Você acha que vai pegar alguma coisa?

Queiroz
estão fazendo um pente fino nos funcionários e família deles