Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MP-SP denuncia dois por ameaça a Alexandre de Moraes

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

A promotora de Justiça de São Paulo Alexandra Milaré Toledo dos Santos ofereceu denúncia junto à 22ª Vera Criminal da capital paulista contra Antonio Carlos Bronzeri e Jurandir Pereira Alencar, por terem ameaçado o ministro Alexandre de Moraes durante protesto realizado em frente a sua residência no dia 2 de maio.

O minsitro do STF Alexandre de Moraes

O minsitro do STF Alexandre de Moraes Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Na ocasião, os dois agora denunciados, juntamente com outras 13 pessoas não identificadas pelo Ministério Público, foram até o endereço do ministro do Supremo Tribunal Federal, relator do inquérito que investiga redes de propagação de fake news e ameaças a ministros da Corte e familiares, e ficaram gritando ofensas e ameaças.

Segundo a promotora, os dois fizeram o protesto durante “reconhecido estado de calamidade pública”, em concurso de agentes, e difamaram e injuriaram o ministro do STF, “imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação” e ofendendo-lhe a dignidade e o decoro.

Ela também imputa aos dois denunciados o crime de ferir a ordem pública e o sossego alheio com “gritaria e algazarra”.

A promotora relata que os dois líderes e demais integrantes da manifestação ficaram por duas horas em frente à casa de Alexandre de Moraes, usando microfone e alto-falante e dirigindo a ele uma série de xingamentos, o que ela lembra estar gravado por câmeras.

A representante do Ministério Público oferece denúncia contra os dois ativistas por incorrerem em vários artigos do Código Penal e também da Lei de Infrações Penais e requer que eles sejam citados e interrogados pelo juiz.