Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MPF acusa operador do PSDB de desvios de R$ 7,3 mi

Equipe BR Político

O Ministério Público Federal entrou com uma nova ação contra o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza por supostos desvios de verbas quando esteve à frente da estatal paulista. Segundo a denúncia do MPF, Vieira, que é apontado como operador do PSDB, teria integrado esquema, entre 2009 e 2011, que desviou R$ 7,3 milhões dos cofres públicos. Segundo o Estadão, o MPF pediu que o réu seja condenado a devolver essa quantia à União.

A Lava Jato afirma que o esquema desviava pagamentos destinados ao realojamento de pessoas desabrigadas pelas obras do Rodoanel Sul, da nova Marginal Tietê e da avenida Jacu Pêssego.  A suspeita é de que Vieira pedia a uma de suas funcionárias para incluir nomes de parentes e pessoas próximas para que recebessem, indevidamente, os benefícios — que incluíam indenizações, auxílios e até apartamentos da CDHU.

Tudo o que sabemos sobre:

dersaconvenção PSDBdesvios de verba