Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MPF denuncia Baldy por corrupção, peculato e organização criminosa

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A força-tarefa da Lava Jato do Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro denunciou, nesta terça-feira, 18, o secretário de Transportes de São Paulo, Alexandre Baldy, mais dez pessoas pelos crimes de corrupção, peculato, fraude a licitações e organização criminosa. Ele foi afastado do cargo no último dia 6, após ser preso pela Polícia Federal.

Foto: Ananda Borges/Câmara dos Deputados

Entre os denunciados também está Rodrigo Sérgio Dias, ex-presidente do FNDE e da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), e primo de Baldy. A acusação é fruto da Operação Dardanários, deflagrada no início de agosto. A denúncia foi oferecida ao juiz Marcelo Bretas, responsável pela 7ª Vara Federal da Justiça Federal do Rio.

De acordo com as investigações, o envolvimento dos dois com as práticas criminosas teve início com a intermediação da liberação de pagamentos para a Organização Social Pró-Saúde, em razão dos serviços de gestão do Hospital de Urgência da Região Sudoeste (Hurso), em Goiás, que foi administrado pela Pró-Saúde entre 2010 e 2017. Na época, Baldy era Secretário de Comércio de Goiás