Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MPF quer critérios objetivos na indicação de embaixadores

Equipe BR Político

O MPF no Distrito Federal entrou com ação na Justiça pedindo que a União estabeleça critérios objetivos para indicações de candidatos sem carreira diplomática a cargos em embaixadas. Segundo a juíza Flávia de Macêdo Nolasco, da 16.ª Vara Federal em Brasília, a Procuradoria pede que sejam observados parâmetros como “reconhecido mérito em atividades diplomáticas dos indicados, relevantes serviços diplomáticos prestados pelos mesmos ao País e ao menos três anos de experiência de tais atividades”. A ação do MPF ocorre em meio à indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, ao cargo de embaixador nos EUA.

A indicação já foi contestada no STF pelo partido Cidadania, que pediu à Corte que barre o nome de Eduardo por “flagrante nepotismo”. O partido também alega que o indicado não teria a experiência necessária para assumir a Embaixada em Washington. “Antes do desafio de assumir a Embaixada do Brasil, os anteriores ocupantes do cargo exerciam funções relacionadas à diplomacia há anos”, diz o partido.

Tudo o que sabemos sobre:

MPFindicação poíticaembaixadores