Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MPs contra ‘inimigos’ de Bolsonaro nas ‘prioridades’ de Feliciano

Gustavo Zucchi

Se Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre já avisaram que a prioridade na volta do recesso deve ser a reforma tributária, a ala bolsonarista da Casa Legislativa está de olho em outras pautas. O deputado Marco Feliciano (Podemos-SP), que tem se aproximado cada vez mais de Jair Bolsonaro, listou duas medidas provisórias no topo da lista. E as duas “atacam” inimigos do presidente da República.

A primeira é a MP que cria a carteira de estudante gratuita, que tira de entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE) a exclusividade na emissão do documento que garante benefícios como a meia-entrada em shows e espetáculos. A outra é a que isenta o governo de publicar licitações em órgãos de mídia impressa. Enquanto Feliciano justifica a segunda medida como uma “economia de bilhões” para os cofres públicos, a primeira deve ter um custo de R$ 10,5 milhões.