Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

MST já doou 3.400 toneladas de alimentos a vulneráveis na pandemia

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em tempo de preços de alimentos da cesta básica brasileira pela hora da morte, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) destaca que foram doadas de sua agricultura familiar 3.400 toneladas de alimentos para a população vulnerável de 24 Estados desde que a pandemia foi declarada no Brasil.

Entrega de marmitas vila Monte União, em Almirante Tamandaré (PR). Foto: Ednubia Ghisi

O movimento declara ser o principal produtor de arroz orgânico da América Latina. O produto industrializado, por sua vez, está no centro da atual polêmica da alta de preços de alimentos no Brasil.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), 37,5 milhões de pessoas viviam uma situação de insegurança alimentar moderada no País no período entre 2014 e 2016. Entre 2017 e 2019, porém, esse número chegou a 43,1 milhões. Em termos percentuais, o número também subiu, de 18,3% para 20,6%.

“As doações são ações diretas de diálogo entre o povo do campo e da cidade. Toda vez que ocorre uma doação da reforma agrária, chega na mesa de um brasileiro um alimento contra a fome e a desigualdade social pelas quais o Brasil sempre passou, mas que se intensificou agora nesse período de pandemia”, diz Kelli Mafort, da direção nacional do MST.

Tudo o que sabemos sobre:

MSTdoaçãoalimentostoneladas