Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Mudança na Casa Civil desagrada a olavistas

Equipe BR Político

A troca de Onyx Lorenzoni pelo general Walter Braga Netto no comando da Casa Civil causa desconfiança da ala de seguidores de Olavo de Carvalho no governo. Eles reclamam do fato de o Palácio do Planalto colocar militares em postos estratégicos. Isso, somado à reaproximação de Bolsonaro do vice-presidente Hamilton Mourão, com a coordenação do Conselho da Amazônia, cria um risco para o próprio presidente na opinião do grupo. É o que diz a coluna de Vera Rosa no Estadão

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro Onyx Lorenzoni

Presidente Jair Bolsonaro ao lado do ministro Onyx Lorenzoni Foto: Gabriela Biló/Estadão

Os seguidores da filosofia do polemista disputam poder com militares no governo Bolsonaro desde a campanha em 2018 e são apreensivos com uma possibilidade de um golpe da ala militar. Agora, o nome mais cotado para assumir a pasta que faz a coordenação dos ministérios é o do general de Exército Walter Souza Braga Netto, que chefiou a intervenção federal na Segurança Pública do Rio. Com ele, todos os ministros com assento no Palácio do Planalto terão origem militar.

Nesta quinta-feira, 13, Bolsonaro anunciou que Onyx sairá da Casa Civil e assumirá o comando do Ministério da Cidadania. Como você leu no BRP, depois de uma crise no ministério que resultou em sucessivas “frituras” de Onyx com a demissão de Vicente Santini e a retirada do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da pasta, o presidente decidiu colocar o primeiro deputado de alguma relevância a apoiar Bolsonaro quando ele ainda era o rei do baixo clero em uma pasta de menor expressividade no Planalto.