Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Na ‘Babel ideológica’, pior para Moro e Guedes

Equipe BR Político

Na “Babel ideológica” que virou o governo Jair Bolsonaro, duas alas saem perdendo nos primeiros 20 dias de governo: os lavajatistas e os liberais. Como mostra reportagem do Estadão deste domingo, Sergio Moro e Paulo Guedes foram preteridos em algumas questões pelo presidente Jair Bolsonaro. Guedes, por exemplo, perdeu a Apex para Ernesto Araújo no Itamaraty e viu militares sendo nomeados para cargos chave da economia. Sergio Moro, que ficou sem o controle da Funai, também se viu derrotado pela ala política, após a exoneração de Azelene Inácio, diretora de Proteção Territorial do órgão e, mais de uma semana depois, Onyx Lorenzoni ainda não havia levado adiante a decisão.

Já nas nomeações o vitorioso pode ser considerado a ala militar do governo. Somando primeiro e segundo escalão os militares têm nada menos que 32 indicações, seguido pelo núcleo político, com 16 integrantes.  Resta saber “por quem os sinos de Bolsonaro irão dobrar” diante do desafio da reforma da Previdência, quando novos conflitos entre as alas de seu governo devem acontecer.

Tudo o que sabemos sobre:

Jair BolsonaroPaulo Guedessergio moro