Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Na linha de Pazuello sobre vacina, Zema critica quem ‘estoura foguetes’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Como esperado, o governador Romeu Zema (Novo-MG) fez defesa nesta quinta, 10, do discurso do Ministério da Saúde de que os entes federativos do País não deveriam se antecipar às determinações da pasta sobre a vacinação da população, a exemplo do que fez o governo de São Paulo.

Anteontem, o titular da pasta afirmou que “não podemos dividir o Brasil” e, ontem, a prefeitura de Belo Horizonte informou que fechou acordo com o Instituto Butantan, do executivo paulista, para a aquisição da vacina Coronavac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o órgão da gestão do governador João Doria (PSDB-SP).

Romeu Zema. Foto: Jonathas Cotrim/Estadão

“Se um Estado ou se uma cidade começar (a vacinar antes dos outros) se fosse possível fazer isso, diferentemente dos outros, nos iríamos ter um tumulto enorme, uma corrida maluca das pessoas viajando, o que só iria causar um dano maior com relação à aglomeração. Então temos que ser sérios, programa de vacinação é um programa que tem que ser único, que inclua todo o Brasil, isso que nós temos que entender. Qualquer um que sair na frente só vai causar tumulto”, disse ele em entrevista à rádio Super 91,7 FM no quadro Café com Política.

Sem citar Doria ou o prefeito Alexandre Kalil (PSD), de Belo Horizonte, acrescentou que “seria muito fácil falar que comprou a vacina, só que o meu trabalho é para entregar resultado, não é para ficar estourando foguete e depois não acontece nada, como nós já vimos”.

“É uma questão de humanidade, de tratar todos igualmente. Então temos que levar em conta essa questão também, lamento muto que tenhamos pessoas se aproveitando dessa aflição coletiva para poder aparecer na mídia”, arrematou.

Segundo o boletim da Secretaria de Estado da Saúde de hoje:

●N° de casos confirmados: 448.880, sendo 4.080 nas últimas 24 horas. (09/12).
●Casos em acompanhamento: 31.273 (09/12).
●N° de casos recuperados: 407.178 (09/12).
●N° de óbitos confirmados: 10.429, sendo 84 nas últimas 24 horas (09/12).

Tudo o que sabemos sobre:

Romeu ZemavacinaEduardo Pazuello