Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Na última semana, Covas e Boulos se encontram duas vezes na TV

Equipe BR Político

Na última semana da campanha para a Prefeitura de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) se encontram duas vezes para expor suas propostas para a cidade na televisão. Nesta segunda-feira, os dois participam de uma edição especial do Roda Viva, da TV Cultura, ao vivo. E, na sexta-feira, no encerramento da campanha, se enfrentam no debate da Rede Globo, que fará encontros em todo o País.

As campanhas de Covas e Boulos entraram em acordo para cancelar outros quatro debates que estavam previstos para o segundo turno: os das emissoras SBT e Record e os dos jornais Folha e Estadão. Os dois jornais realizaram seus debates no primeiro turno, além de sabatinas nas duas fases da disputa. Já as emissoras desmarcaram os confrontos do primeiro turno, e, além disso, haviam reservado a mesma data para o confronto do segundo: o último sábado, dia 21.

Os dois candidatos alegaram falta de tempo hábil para tantos eventos de imprensa, pelo fato de o segundo turno ser curto, de apenas duas semanas.

Confrontos

O Roda Viva terá duas horas de duração em cinco blocos. Nos quatro primeiros, a mesma bancada entrevista, alternadamente, o candidato do PSDB e o do PSOL. No último bloco, mais curto, cada um terá dois minutos para suas considerações finais.

Nos blocos em que estarão separadamente no centro da roda, Covas e Boulos responderão a perguntas da âncora e editora do BRP, Vera Magalhães, e dos seguintes jornalistas: Eduardo Kattah, editor de Política do Estadão, Malu Delgado, editora-assistente de Política do jornal Valor Econômico, Pedro Dias Leite, diretor de Jornalismo da rede de rádio CBN, Joyce Ribeiro, âncora do telejornal Jornal da Tarde, da TV Cultura, e Diogo Schelp, colunista de Política do UOL.

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL)

Os candidatos à Prefeitura de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (PSOL) Foto: Daniel Teixeira/Estadão e Kelly Fuzaro/Band

Quando um dos candidatos estiver em estúdio, o outro e sua assessoria ficarão numa sala à parte. No bloco em que fazem suas considerações finais, ambos estarão ao mesmo tempo em estúdio, em pé no centro da roda e separados por 2 metros de distância, para respeitar o distanciamento imposto pela pandemia.

O debate da Globo fecha a campanha, e acontece simultaneamente em todas as 18 capitais que realizam segundo turno. Ele vai ao ar depois da novela das 21h. A emissora ainda não divulgou as regras do encontro, nem quem serão os âncoras em cada uma das praças.