por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Nada de autocrítica nos 55 anos do golpe militar

Equipe BR Político

No texto que deverá ser lido nos quartéis por ocasião do aniversário de 55 anos do golpe militar de 1964, nada de autocrítica pelos anos de chumbo, como mostra o Estadão. O texto fala em “lições aprendidas”, mas enaltece o movimento que depôs o presidente João Goulart, dizendo que as Forças Armadas “atenderam” ao clamor popular na ocasião para a “estabilização” da nação.

“Cinquenta e cinco anos passados, a Marinha, o Exército e a Aeronáutica reconhecem o papel desempenhado por aqueles que, ao se depararem com os desafios próprios da época, agiram conforme os anseios da Nação Brasileira. Mais que isso, reafirmam o compromisso com a liberdade e a democracia, pelas quais têm lutado ao longo da História.” Confira na íntegra no Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

Golpe militar de 1964Jair Bolsonaro