Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Não dá para continuar muito’ com auxílio de R$ 600, diz presidente

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O impasse sobre a prorrogação da renda básica emergencial de R$ 600 segue critérios econômicos, e não sociais, segundo os porta-vozes do governo, porque “a economia tem que funcionar”, segundo afirmou o presidente Jair Bolsonaro nesta manhã de quarta, 5, a um apoiador na porta do Palácio da Alvorada, ao lado do lutador de UFC Aldo. Sobrou, ainda, para os governadores no momento em que a pandemia avança em direção a 100 mil mortos, sobre os quais não há referência. “Começou a pagar a quarta parcela (do auxílio emergencial) e depois tem a quinta. Não dá para continuar muito porque por mês custa R$ 50 bilhões. A economia tem que continuar. E alguns governadores teimam ainda em manter tudo fechado”, disse Bolsonaro.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaroauxílio emergencialR$ 600