Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Não há como fugir da China, diz Mourão

Equipe BR Político

O vice-presidente, general Hamilton Mourão, não vê a China como ameaça, mas como “o maior cliente” do Brasil com potencial ainda a ser explorado na área de infraestrutura, segundo afirmou à Folha. No mês passado, no entanto, o chanceler Ernesto Araújo soltou que o País não deveria “vender a alma” aos chineses, que mantêm uma disputa comercial com o presidente Donald Trump por mercados. Essa “sinofobia” velada não levaria o Brasil a nenhum lugar.

“O pessoal do agro tem toda a capacidade produtiva voltada não só para atender o mercado chinês, mas também o árabe, e o pessoal fica angustiado com qualquer sacudida. Mas ontem ou anteontem o próprio chanceler, o Ernesto (Araújo), no Senado, deixou clara a nossa parceria estratégica com a China. Não há como fugir disso, é nosso maior cliente e a China vai ultrapassar todo mundo, em alguns anos mais de metade do PIB mundial será da China”, disse Mourão à publicação.

Tudo o que sabemos sobre:

Hamilton Mourão