Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Não queremos que a política entre em nossos quartéis’, diz Pujol

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Respeitado dentro das Forças Armadas, o comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, mandou na quinta-feira, 12, seu recado: “Nosso assunto é militar, preparo e emprego. As questões políticas? Não nos metemos em áreas que não nos dizem respeito. Não queremos fazer parte da política governamental ou do Congresso Nacional e muito menos queremos que a política entre em nossos quartéis”, disse ele durante evento do Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa do qual participaram os ex-ministros da Defesa Raul Jungmann e do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio Etchegoyen.

O comandante do Exército, general Edson Leal Pujol

O comandante do Exército, general Edson Leal Pujol Foto: Adriano Machado/Reuters

A declaração foi feita dois dias depois de o presidente Jair Bolsonaro dizer, ao abordar as relações entre o Brasil e a futura gestão de Joe Biden nos EUA, que quando “a saliva acaba tem de que ter pólvora”, e ao ser questionado por Jungmann sobre o envolvimento das Forças Armadas com a política.

Esta foi a primeira vez que Pujol se manifestou publicamente sobre a contaminação dos quartéis pela política, principalmente, pelo bolsonarismo, registra o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

Edson Pujolexércitosalivapólvora