Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Não se governa um país na base do achismo’

Marcelo de Moraes

Na sua coluna do Estadão, a editora do BR18 Vera Magalhães compara o método de governar adotado por Jair Bolsonaro com a “Reforma da Natureza”, livro infanto-juvenil da antológica série do Sítio do Pica-pau Amarelo, de Monteiro Lobato. No livro, o autor descreve como Emília, a partir de uma fábula contada por Dona Benta, se dispõe a mudar aquilo que ela julga estar errado na conformação da natureza. “Pois Bolsonaro parece ter se inspirado no método emiliano para decidir declarações e projetos de governo. Contra a tal “indústria da multa”? Aumentem-se os pontos para que se perca a carteira de motorista para 40, quiçá 60. Só faltou dizer que, liberados para correr, motoristas serão mais multados, e a tal arrecadação com multas pode subir”, diz.

E Vera vai direto ao ponto ao lembrar que brigar contra a lógica e governar sem propostas é um convite para se enrascar.”É preciso que alguém convença o presidente que suas palavras e atos têm consequências. E que não se governa um país na base do achismo sem base concreta nenhuma”, escreve.

Tudo o que sabemos sobre:

Vera MagalhãesCongresso