Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

No dia do pagamento

Vera Magalhães

Mais da metade dos depósitos feitos na conta bancária de Fabrício Queiroz, ex-assessor parlamentar de Flávio Bolsonaro citado em relatório do Coaf por movimentação atípica, foram feitos no dia do pagamento dos salários na Assembleia do Rio de Janeiro. Há várias transferências ou depósitos de outros funcionários do gabinete de Bolsonaro na conta de Queiroz.

Segundo análise feita pelo Estadão no relatório, 15 depósitos em espécie foram feitos por colegas no dia do pagamento em 2016. Outros 19 foram feitos até três dias úteis depois do recebimento dos vencimentos. Na véspera, a Folha mostrava que aos depósitos se seguiam saques em valores semelhantes, como a indicar uma conta “de passagem” de recursos. Desde quinta-feira, quando o caso do ex-assessor foi revelado pelo Estadão, ele não veio a público dar explicações.