Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Nos EUA, 22 milhões de pessoas estão sem empregos

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A pandemia do novo coronavírus tem deixado um passivo preocupante para a administração do presidente Donald Trump, nos Estados Unidos. Nas últimas cinco semanas, o país registrou a 22 milhões de pessoas sem emprego, representando 13,5% da força de trabalho. Segundo o The New York Times, trata-se do mesmo número de empregos criados após a crise financeira de 2008. O Departamento de Comércio aponta uma queda mensal nas vendas do varejo não vista nos últimos 30 anos, acrescentando que o declínio da produção industrial só é comparada ao do pós-Segunda Guerra Mundial. “Não há para onde fugir. Esta é a recessão mais rápida, profunda e ampla que já vimos”, disse Diane Swonk, economista chefe da consultoria financeira Grant Thornton, em Chicago, à publicação.

Número é o mesmo de empregos criados após a crise financeira de 2008

Número é o mesmo de empregos criados após a crise financeira de 2008 Foto: Eduardo Munoz/Reuters

Tudo o que sabemos sobre:

empregoEUApandemiaDonald Trump