Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Nos EUA, grupo armado invade parlamento em ato contra o isolamento

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em ação radical contra o isolamento social, um grupo armado com fuzis e outras armas longas invadiu o Parlamento de Michigan na quinta-feira, 30, para exigir o fim das regras de confinamento adotadas para conter a propagação do novo coronavírus. Atualmente, os EUA aparecem como o epicentro da covid-19 no mundo.

Homens armados posam para foto após entrarem no Parlamento de Michigan. Foto: REUTERS/Seth Herald

O Estado, governado pela democrata Gretchen Whitmer, adotou regras que restringem a circulação das pessoas em razão da pandemia, que matou cerca de 3.500 pessoas na região, e pretendia ampliar o prazo do confinamento. Chamada de American Patriot Rally (Ato Patriota Americano), a manifestação foi organizada por um grupo que se denominou Michigan United for Liberty (Michigan Unido pela Liberdade).

Manifestantes ocuparam o lobby de entrada do parlamento, exigindo que a entrada fosse liberada, mas foram impedidos pela polícia. Parlamentares chegaram a vestir coletes à prova de bala. Outro grupo protestou do lado de fora do parlamento, com pôsteres, incluindo um representando a governadora Whitmer como o ditador nazista Adolf Hitler, informou o Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

isolamento socialMichigancoronavírus