Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Nós vamos vencer essa disputa’, diz Biden

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O candidato à presidência dos Estados Unidos Joe Biden, do Partido Democrata, discursou no início da madrugada deste sábado, 7 (sexta-feira à noite nos Estados Unidos), para apoiadores em Wilmington, Delaware. À frente na corrida eleitoral, ele pediu que as pessoas fiquem unidas, deixem a raiva de lado e manifestou, novamente, crença de que, ao final da contagem dos votos, sairá vitorioso.

“Não temos uma declaração final de vitória ainda, mas os números contam uma clara e convincente história: nós vamos vencer essa disputa”, afirmou ao lado da candidata a vice-presidente, Kamala Harris. “Há 24 horas, estávamos atrás na Geórgia e agora vamos vencer lá. Há 24 horas, estávamos atrás na Pensilvânia e vamos vencer. Estamos ganhando no Arizona e nossa liderança dobrou em Nevada”, disse. “Seremos os primeiros democratas a vencer no Arizona em 24 anos e na Geórgia em 28 anos”, afirmou.

Foto: Erin Schaff/The New York Times

Biden tem 253 dos 270 votos distritais necessários para conquistar a Casa Branca. Essa é a eleição com o maior número de votos da história dos Estados Unidos e Biden já é o candidato mais votado do país, com mais de 74 milhões de votos. “É mais do que qualquer outra chapa teve na história”, lembrou no discurso.

Ele também falou sobre a vitória nos Estados de Michigan e Wisconsin. “Nós construímos a parede azul que desmoronou quatro anos atrás”, disse, referindo-se a esses locais. O ex-vice-presidente pediu paciência aos eleitores. “Sei que a contagem avança devagar e isso nos deixa ansiosos”.

Biden falou que, enquanto espera os resultados finais, já está “começando a trabalhar”. Afirmou que no primeiro dia de sua presidência, se eleito, colocará em prática um plano de conter o novo coronavírus. Entre suas prioridades, também estão a economia e o meio ambiente. “Nós temos um plano econômico para uma recuperação forte”, garantiu.

Ao expressar condolências às famílias que perderam parentes para a covid-19, o democrata disse: “quero que saibam que não estão sozinhas, nossos corações estão partidos com os de vocês. Podemos salvar muitas vidas nos próximos meses.”

O candidato também falou para os americanos confiarem no sistema eleitoral. “Nós sabemos que as tensões estão altas depois de uma eleição tão dura. Nós temos que nos manter calmos. Estamos provando de novo o que já provamos por 244 anos nesse país: a democracia funciona. O seu voto será contado. Não deixarei que interrompam esse processo (de contagem), as pessoas serão ouvidas”, disse.

Por fim, Biden pediu união ao país e disse que pretende governar para todos. “Nos Estados Unidos, nós temos posições fortes, desavenças, desacordos, mas isso é bom, é saudável. Temos que lembrar que o propósito de nossa política não é evitar o conflito. Podemos ser oponentes, mas não inimigos. Eu representarei toda a nação como presidente. Esse é os Estados Unidos da América, não há nada que não possamos fazer juntos.” As informações são do Estadão e você acompanha a apuração dos votos em tempo real aqui.

Tudo o que sabemos sobre:

Joe BideneleiçõesEstados Unidos2020