Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O ‘acelerador do tempo’ de Bolsonaro

Equipe BR Político

Dois fatores criados por Jair Bolsonaro ao longo de sua trajetória e na campanha eleitoral funcionam como um acelerador do tempo político de seu mandato, fazendo com que o desgaste em 100 dias seja maior do que o que racionalmente aconteceria em tão curto espaço de tempo: a expectativa de mudança rápida de “tudo que está aí” gerada pela figura do “mito” e o grau de intolerância e descrédito na política alimentado por ele e seu entorno para criar esse mesmo mito.

Com base nesta análise, William Waack diz em sua coluna no Estadão que não adianta, agora, o governo esgrimir argumentos racionais nem elencar medidas para mostrar realizações. “Em parte as dificuldades resultam de frases de campanha eleitoral que se transformaram em armadilhas conceituais. A principal delas é a diferenciação, totalmente falsa, entre “velha” e “nova” política, quando o que existe é política, à qual pode se dedicar um governante com maior ou menor competência. Em parte as mesmas dificuldades resultam do famoso “modo negação”: é quando o governante, relutando em enfrentar os dados da realidade, atribui a um sujeito oculto ou a uma nebulosa conspiração os obstáculos que não consegue superar.”

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonarowilliam waack100 dias