Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O antipetismo e a crise existencial dos tucanos

José Fucs

O Estadão reuniu um grupo de militantes do PSDB em São Paulo, formado por lideranças que atuam em várias frentes, e concluiu que há de tudo no ninho tucano: uma corrente chamada Esquerda para Valer, que vê Cuba com simpatia, outra chamada Ação Popular, em homenagem a uma facção na qual José Serra atuou nos anos 1970, e grupos mais à direita, como o Conexão 45, de viés liberal.

Segundo a reportagem, publicada neste domingo, 17,o ponto central da discórdia entre as diferentes tendências é sobre a postura a ser adotada em relação ao PT, principal adversário do partido nas últimas eleições: encampar o antipetismo, para se contrapor a Lula, em linha com o presidenciável Bolsonaro (PSL-RJ) ou se aproximar do arquirrival para buscar o voto útil? / J.F

Tudo o que sabemos sobre:

PSDBLulaBolsonarocaravana do pt