Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O aviso de Lula: ‘PT não nasceu para ser partido de apoio’

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Se havia alguma dúvida sobre a intenção de o PT abrir mão de uma candidatura presidencial própria para 2022, o discurso do ex-presidente Lula, hoje, durante encontro da Executiva nacional do partido, em Salvador, acabou com essa impressão. O ex-presidente afirmou que “o PT não nasceu para ser partido de apoio”, e pregou que a legenda tenha também candidaturas próprias na maioria das disputas pelas prefeituras, no próximo ano.

“Se tiver um candidato à altura, o PT vai polarizar”, disse o ex-presidente Foto: Carl de Souza/AFP

Nessa linha, Lula também disse que “se o PT tiver um candidato à altura, o PT vai polarizar”. “O PT polarizou em 94, em 98, em 2002, em 2006, em 2010, em 2014, em 2018. E vai polarizar em 2022”, apostou.

Tudo o que sabemos sobre:

Lulapolarização