Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O bunker da Odebrecht

Equipe BR Político

Depois de descoberto o bunker do ex-ministro Geddel Vieira Lima e o do ex-diretor da Dersa, Paulo Preto, agora a Polícia Federal encontrou em uma sala comercial no terceiro andar de um prédio na Avenida Faria Lima, um bunker que guardava dinheiro obtido por doleiros com lojistas chineses da região da 25 de Março para a Odebrecht pagar propina e caixa 2 a políticos e agentes públicos na capital paulista. Investigações feitas pelo MPF-RJ descobriram que a sala havia sido alugada pelos doleiros Cláudio Fernando Barboza, conhecido como “Tony”, e Vinícius Claret, o “Juca Bala”, presos em 2017 pela Lava Jato acusados de atuarem no esquema de lavagem de dinheiro do ex-governador Sérgio Cabral (MDB).

Planilha da transportadora de valores Transnacional, usada pela empreiteira no esquema, mostra que R$ 15,5 milhões foram coletados no endereço e levados até a sede da empresa. Nos dias seguintes às retiradas de dinheiro, os valores eram entregues por policiais militares à paisana aos intermediários dos políticos em residências, escritórios e quartos de hotéis. As retiradas de dinheiro no bunker da Faria Lima variavam de R$ 120 mil a R$ 1,2 milhão, segundo a planilha obtida pelo Estadão.

Tudo o que sabemos sobre:

bunkerFaria LimaOdebrecht