Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O carimbo ideológico das escolas de SP

Equipe BR Político

O envolvimento das escolas no debate político, até agora impulsionado por questionamentos sobre a orientação ideológica dos professores, desta vez foi além. Uma ilustração distribuída em grupos de whatsapp dividiu algumas das principais escolas privadas de São Paulo de acordo com o viés político de cada uma: esquerda, direita, libertária, autoritária (veja abaixo).

O quadro pode ser impreciso e baseado em percepções subjetivas, mas chama a atenção por simbolizar a que ponto chegamos hoje no País. Entre as escolas consideradas mais à esquerda e libertárias, figuram Santa Cruz, Vera Cruz e Móbile. Entre as mais à direita e mais autoritárias, Dante Aligheri, Santo Américo e St. Paul’s. O grupo mais à esquerda e mais autoritário inclui Escola da Vila, Oswald de Andrade e Equipe e o dos colégios mais à direita e liberais, Bandeirantes, Porto Seguro e Graded.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

educaçãoescolasideologia