Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O desabamento, segundo a Prefeitura

Alexandra Martins

Sobre a nota ‘A (ir) responsabilidade vai aparecendo‘ do BR18, a Prefeitura de São Paulo afirma:

“Os três laudos citados referiam-se às condições estruturais do edifício, que não tinham registro de anomalias até a ocorrência do incêndio, mas outra vistoria havia apontado problemas nas instalações elétricas e nos equipamentos de segurança.

Ciente disso, a Prefeitura solicitou ao governo federal a  transferência do imóvel para o município e iniciou negociações com os ocupantes. Foram realizadas seis reuniões com os moradores, que receberam a oferta de aluguel social para deixar o local.

A administração municipal esclarece que, mesmo com a guarda provisória, a tutela legal sobre o imóvel continuava sendo da União, a quem cabia pedir a reintegração de posse. Esta não foi solicitada porque as negociações estavam em andamento.”