Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O erro de dispensar a ‘intermediação’

Equipe BR Político

Jair Bolsonaro aproveitou a diplomação para dar uma “canelada desnecessária” na imprensa, diz Eliane Cantanhêde em sua coluna desta terça-feira no Estadão. Ela discorre sobre o erro de dispensar intermediação na relação com a população e apostar todas as fichas no contato direto, via redes sociais. “Jornais, revistas, rádios e TVs são canais não só tradicionais, mas também legítimos e de grande alcance para a mediação entre poderosos e sociedade, eleitos e eleitores. Dispensá-los, ou desdenhá-los, é apostar numa anarquia na comunicação entres os três Poderes e os cidadãos e cidadãs. As “novas mídias” são importantes e vieram para ficar, mas carregam um perigo: a difusão rápida e irresponsável, muitas vezes paga, de mentiras, manipulações e falsificação grosseira dos fatos, tanto a favor quanto contra.”