Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘O feitiço pode virar contra o feiticeiro’

Equipe BR Político

O gesto do PT de “boicotar” a posse de Jair Bolsonaro pode entrar para história como uma decisão errada da sigla ao lado de outros “gestos vazios”  tomados pelos petistas como forma de oposição. Ao menos essa é a opinião de João Domingos em sua coluna no Estadão neste sábado. ” O boicote à posse de Bolsonaro tende a se tornar um gesto vazio. Como foram vazios e marcados pelos erros políticos alguns gestos do PT ao longo da história. Por exemplo: o partido decidiu boicotar o Colégio Eleitoral que, em 1985, elegeu Tancredo Neves presidente da República”, lembrou.

“A ausência do PT na posse de Jair Bolsonaro vai significar alguma coisa? Nada. Bolsonaro não contou com o voto de petistas para se eleger. Não contará com o voto dos petistas para aprovar seus projetos. Mas usará o PT, mais uma vez, para falar com seu eleitor. Se na eleição ele se disse o anti-PT, e foi vitorioso, a partir da posse poderá dizer que o partido se negou a se fazer presente na cerimônia que coroou a festa da democracia. Só quem vai perder é o PT.”

Tudo o que sabemos sobre:

João DomingosPTposseJair Bolsonaro