Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O governo acuado no canto do ringue

Marcelo de Moraes

Sem ter conseguido completar ainda a marca dos 100 dias, o governo de Jair Bolsonaro colhe os resultados de sua desorganização. Em rota de colisão com o Congresso desde seu primeiro dia, em nenhum momento conseguiu organizar qualquer base de apoio de dentro do Congresso. Alertado dezenas de vezes para o problema, preferiu tratar o assunto como uma coisa da “velha política”. O saldo desse processo é ver o Congresso aprovando matérias contrárias aos interesses do Planalto em tempo recorde, como foi o caso do orçamento impositivo, mostrando que o Planalto precisará negociar com o Legislativo, sob pena de ver coisa mais séria ser aprovada e colocando em risco a aprovação da reforma previdenciária.

Se fosse apenas um embate entre Executivo e Legislativo, o governo poderia até sofrer, mas teria a possibilidade de compensar o problema com sua atuação em outras áreas. Só que, apenas para citar um caso, a bagunça completa que ocorre dentro do Ministério da Educação indica as dificuldades que o governo vem enfrentando para se organizar como um todo. Nesse momento, o governo está acuado politicamente no canto do ringue, sem canal consistente com o Congresso, com queda de popularidade do presidente Jair Bolsonaro e uma sensação de que passou a ser urgente que seja feita uma gigantesca freada de arrumação para tentar encontrar alguma trajetória que o tire dessa situação. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

governo