Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O incômodo provocado pela Lava Jato

Marcelo de Moraes

Em artigo publicado pelo Estadão, os procuradores Deltan Dallagnol, Paulo Galvão e Antônio Carlos Welter, integrantes da força-tarefa da Lava Jato, dizem que os resultados obtidos pela Operação provocam “incômodo” em “pessoas acostumadas com a impunidade”. “Os números da Lava Jato mostram que é justificado o incômodo que pessoas acostumadas à impunidade, incluídas algumas muito influentes e poderosas, sentem com relação à operação desde seu início. Antes, eram raros os casos de corrupção em que se recuperavam mais de R$ 10 milhões. A corrupção compensava”, dizem os procuradores no texto.

“Há alguns dias, a força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba, anunciou com a Controladoria-Geral da União (CGU), a Advocacia-Geral da União (AGU) e o Departamento de Justiça dos EUA a recuperação de R$ 819 milhões para os cofres públicos brasileiros. O valor será pago à Petrobrás por uma empresa estrangeira a título de multa e ressarcimento de prejuízos causados pela corrupção. Outro anúncio da força-tarefa, em maio, foi sobre a devolução de R$ 750 milhões por uma concessionária de pedágios. É possível que a Lava Jato recupere neste ano mais de R$ 2 bilhões. Ao todo já são cerca de R$ 14 bilhões recuperados e R$ 24 bilhões em créditos tributários gerados”, citam os procuradores, mostrando os resultados obtidos pela Lava Jato.

Tudo o que sabemos sobre:

Lava JatoDeltan Dallagnol