Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘O remédio, quando é em excesso, pode não fazer bem ao paciente’, diz Bolsonaro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Na transmissão ao vivo semanal do presidente Jair Bolsonaro pelas redes sociais, Bolsonaro voltou a criticar restrições determinadas por governadores para conter a disseminação do coronavírus. “O remédio, quando é em excesso, pode não fazer bem ao paciente”, disse o presidente nesta quinta-feira, 17. “Uns fechando supermercados, outros querendo fechar aeroportos, outros querendo colocar uma barreira na divisa entre estados, fechando academias. A economia tem que funcionar”, afirmou.

O presidente Jair Bolsonaro na live desta quinta

O presidente Jair Bolsonaro na live desta quinta Foto: reprodução/Facebook Jair Bolsonaro

Nesta semana, diversos governadores anunciaram o fechamento de estabelecimentos nos Estados. Entre eles, os do Rio de Janeiro e de São Paulo, que têm trocado farpas com o presidente. O governador de São Paulo, João Doria, determinou o fechamento de shoppings e academias no Estado e o do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, além do fechamento de estabelecimentos, anunciou nesta quinta que baixará decreto para fechar as divisas do Estado.

Em uma semana com os primeiros registros de mortes pelo coronavírus no País, anúncio de diversas medidas de contenção de crise e ‘panelaços’ contra o presidente, a live semanal foi mais curta. Além da alfinetada aos governadores, o presidente apenas listou algumas medidas anunciadas anteriormente pelo governo para contenção dos efeitos da crise causada pelo coronavírus, disse que seus três ministros que estão com o covid-19 não têm nenhum sintoma e comemorou a queda de taxas econômicas, como a Selic, que foi a 3,75%.