Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

O risco político do Congresso

Equipe BR Político

O processo de discussão da proposta da reforma da Previdência está enfrentando uma reta final no Senado que poderá trazer riscos elevados para a imagem do Congresso. A divergência em torno da divisão dos recursos que virão do megaleilão do Pré-sal é apontada pelo jornalista João Domingos, em sua coluna no Estadão, como um fator de desgaste para os parlamentares se insistirem em condicionar a aprovação da reforma à discussão da divisão desses recursos.

“Ao condicionar a votação do segundo turno da reforma da Previdência à distribuição do dinheiro do leilão do pré-sal, marcado para novembro, o Senado reduz o seu papel, recua anos ao passado e se expõe aos que acusam os congressistas de chantagem. A reforma da Previdência deve ser vista como um projeto de País, importante para a redução do déficit fiscal e para a manutenção do próprio sistema de aposentadorias. Pode-se discordar do conteúdo, mas não há um único partido que não diga que a reforma previdenciária não é importante”, escreve o colunista.

 

Tudo o que sabemos sobre:

reforma da previdênciaJoão Domingos