Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Obama pede união: ‘Nossa democracia precisa de nós mais do que nunca’

Alexandra Martins

Exclusivo para assinantes

O ex-presidente Barack Obama fez textão neste sábado, 7, sobre a vitória do democrata Joe Biden na eleição presidencial dos Estados Unidos. Pelo Twitter, pediu união aos americanos, uma vez que o país “continua profundamente e amargamente dividido”, mesmo tom usado pelo próprio Biden em discurso há dois dias. Apontou problemas com a pandemia do novo coronavírus, com a economia “desigual” e com a democracia “em risco e o clima em perigo”. Disse que é hora de “abaixar a temperatura”, uma preocupação presente diante das incertezas sobre o futuro do trumpismo.

“Nessas eleições, sob circunstâncias nunca vividas, americanos comparecem em números nunca antes visto. Uma vez que cada voto foi contado, o presidente eleito Biden e a vice-presidente eleita Harris terão uma vitória histórica e decisiva”, escreveu ele no Twitter. O texto diz:

Temos a sorte de que Biden tem o que é preciso para ser presidente e já se conduz dessa forma porque quando ele for para a Casa Branca em janeiro, ele terá uma série de desafios extraordinários que nem um outro presidente teve — uma pandemia, uma economia desigual, um sistema de Justiça e democracia em risco e o clima em perigo.

Eu sei que ele fará o trabalho com os melhores interesses que os americanos têm de coração, quer queira ou não tenha sido seu voto. 

Então, eu encorajo todos os americanos a darem a ele uma chance e apoiá-lo. Os resultados da eleição em todos os níveis mostram que o País continua profundamente e amargamente dividido. Será necessário, não apenas para Joe e Kamala, mas para cada um de nós fazer a nossa parte para irmos além da nossa zona de conforto, ouvir os outros, abaixar a temperatura e procurar algo em comum para seguir em frente. Lembrando que somos apenas uma nação, guiada por Deus. 

Finalmente, quero agradecer a todos que trabalharam, organizaram e se voluntariaram pela campanha de Biden. Todos os americanos que se envolveram e que votaram pela primeira vez. Seus esforços fizeram a diferença. Aproveitem este momento e continuem motivados. Sei que pode ser cansativo, mas para este democracia sobreviver requer nossa cidadania ativa e foco nos problemas, não apenas por uma campanha eleitoral mas por todos os outros dias que temos pelo frente. 

Nossa democracia precisa de nós mais do que nunca. Eu e Michelle estamos ansiosos para apoiar nosso próximo presidente e primeira-dama da maneira que pudermos.”

 

Tudo o que sabemos sobre:

Barack ObamaJoe BideneleiçõesEUA