Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Observatório do Clima cobra medidas de autoridades para afastamento de Salles

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A rede de entidades de defesa do meio ambiente Observatório do Clima apelou para que o Ministério Público, Supremo Tribunal Federal e Congressos tomem medidas “imediatas” para o afastamento do ministro Ricardo Salles após divulgação ontem do vídeo de reunião ministerial do dia 22 de abril em que o titular de Meio Ambiente exorta o governo a aproveitar a “tranquilidade” do momento pandêmico para “passar a boiada” na forma de decretos e portarias para “desregulamentar” suas áreas em detrimento do meio ambiente. A entidade deixou sua rejeição à manutenção de Salles no governo no Twitter nesta tarde de sábado, 23:

“Ricardo Salles deve ser afastado imediatamente por tramar contra a própria pasta. Vídeo de reunião ministerial revela caráter doloso de ações do ministro, o que configura desvio de finalidade.”

“Assistimos nesta sexta-feira (22) a um ministro de Estado declarando sua intenção de destruir o meio ambiente no país aproveitando-se de uma catástrofe que parou o Brasil e mata dezenas de milhares de brasileiros. (1)”

“Um ministro não apenas disposto a desmontar os regramentos da própria pasta, mas conclamando todo o governo a fazer o mesmo e pedindo proteção da Advocacia-Geral da União (AGU). (2)”

“Esperamos que @MPF_PGR, STF e Congresso tomem medidas imediatas para o afastamento do ministro Ricardo Salles. Ao tramar dolosamente contra a própria pasta, demonstra agir com desvio de finalidade. (3)”

“As consequências da manutenção de Salles no cargo serão gravíssimas para o país. A revelação do objetivo do governo e do método de destruir regulações ambientais expõe ainda mais o Brasil, cuja economia já vinha abalada antes da pandemia. (4)”

“Elimina de vez nossa credibilidade internacional, cria risco para investidores e amplia a perda da nossa capacidade de fazer negócios. Em resumo, a política antiambiental de Jair Bolsonaro e de seu ministro nos custa, além de degradação ambiental, empregos e vidas. (5)”

  • Salles se defendeu assim:

“Sempre defendi desburocratizar e simplificar normas, em todas as áreas, com bom senso e tudo dentro da lei. O emaranhado de regras irracionais atrapalha investimentos, a geração de empregos e, portanto, o desenvolvimento sustentável no Brasil.”

 

Tudo o que sabemos sobre:

Observatório do ClimaRicardo Sallesboiada