Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Obstruindo crédito, oposição fortalece discurso de Bolsonaro

Marcelo de Moraes

Todo mundo já sabe das dificuldade que o governo de Jair Bolsonaro enfrenta para tocar articulações políticas dentro do Congresso. É isso que tem causado dificuldades para conseguir aprovar, por exemplo, o PLN 4, que autoriza um crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões para custear programas como o BPC e o Bolsa Família. O que não estava no radar de ninguém é que partidos de oposição, como o PT, trabalhariam para obstruir e derrubar essa votação na Comissão de Orçamento, podendo prejudicar setores mais vulneráveis da população que dependem desses recursos.

O comportamento pode levar a oposição a cometer um novo erro político. A partir do momento em que fazem obstrução à votação, esse grupo de parlamentares cria espaço para que o presidente lhes empurre a culpa, caso falte dinheiro para os setores vulneráveis. E foi isso que Bolsonaro fez nas suas redes sociais durante o fim de semana. Jogou para a conta do PT e de outros partidos de oposição esse risco. Sem organização política na sua base, Bolsonaro teria dificuldades para aprovar a proposta por falta de mobilização dos partidos que, em tese, defenderam sua eleição. Mas, a partir do momento, em que a oposição, capitaneado pelo PT, fez questão de botar a cara na autoria da manobra de obstrução, o presidente ganha discurso e um alvo para culpar ao invés de precisar explicar porque nem seu próprio partido, o PSL, estava mobilizado para apoiar crédito tão importante. /M.M.

Tudo o que sabemos sobre:

PLN 4crédito suplementar