Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

OCDE melhora projeção para o PIB do Brasil em 2020

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) melhorou sua projeção para o comportamento da economia brasileira em 2020, mas previu que a retomada no ano que vem será menos robusta do que o imaginado há três meses. Pelos cálculos da entidade, que tem sede em Paris, o Produto Interno Bruto (PIB) doméstico terá retração de 6,5% este ano, mais suave do que a estimativa de queda de 7,4% apresentada em junho. Para 2021, a previsão é de que a atividade brasileira se expanda 3,6%, taxa 0,06 ponto porcentual inferior à apresentada há três meses.

Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico Foto: Reuters

As atualizações dos números fazem parte do relatório Economic Outlook preliminar de setembro, divulgado nesta quarta-feira, 16, pelo organismo multilateral, informa o Estadão.

A instituição estima que o PIB global terá contração 4,5% este ano, menor do que estimativa em junho, de queda de 6%,  mas alerta que a recuperação deverá desacelerar a partir deste mês e continuar vulnerável a novos surtos de covid-19. Para os Estados Unidos, a previsão para 2020 melhorou de -7,3% em junho para -3,8% no novo relatório. Para a zona do euro, a estimativa foi de -9,1% para -7,9%. A revisão mais notável foi a da China, que passou de contração de 2,6% para crescimento de 1,8%.

Para 2021, a OCDE reduziu levemente sua expectativa de avanço da economia global, de 5,2% para 5%. No melhor dos cenários, com menos restrições ligadas à covid-19 e uma vacina mais próxima de se tornar realidade, a entidade acredita que o PIB mundial poderá crescer 7% no próximo ano.

Tudo o que sabemos sobre:

OCDEBrasilPIB