Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Oceanógrafo do ICMBio de Noronha é transferido para o sertão

Equipe BR Político

O oceanógrafo José Martins da Silva Júnior, especialista em golfinhos, foi transferido, contra sua vontade, para outra unidade do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) na última quinta-feira, 1. Ele afirma que nem ele nem seus chefes foram consultados em relação à mudança. O ambientalista atua há 30 anos na preservação marinha da unidade de Fernando de Noronha, e foi realocado para a unidade da Floresta Nacional de Negreiros, no sertão pernambucano. Martins vê motivação política em sua transferência, alegando interesse de empresários na região. “Apesar de não trabalhar na fiscalização, eu trabalho no ordenamento territorial, então ajudava as chefias no cumprimento da legislação e apontava casos em que a legislação era descumprida. Acredito que a minha remoção deve estar relacionada a isso, em função de várias reuniões que esses empresários tiveram em Brasília e em Fernando de Noronha com o presidente do ICMBio e o ministro do Meio Ambiente”, afirmou à Folha.

A transferência foi autorizada pelo presidente do instituto, o coronel Homero de Giorge Cerqueira, indicado pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A justificativa do coronel para a mudança é um desequilíbrio no número de servidores nas unidades. Em Noronha, o instituto conta com 34 funcionários, enquanto em Negreiros existem apenas 3. A transferência ocorre em um contexto de outras trocas de gestão em unidades de conservação pelo ministério. O presidente Jair Bolsonaro também já manifestou sua vontade de aumentar o turismo em unidades de conservação do País.