Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Olavo de Carvalho abandona o barco do governo?

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Com o governo diante de uma crise mundial provocada pelo coronavírus e com a perda de apoio popular revelada pelos “panelaços”, Olavo de Carvalho começou a apontar as falhas estratégicas de Jair Bolsonaro. Na opinião do “guru”, pode até mesmo ser tarde demais para o atual ocupante do Palácio do Planalto reverter a situação. “Desde o início do seu mandato, aconselhei ao presidente que desarmasse os seus inimigos antes de tentar resolver qualquer “problema nacional”. Ele fez exatamente o oposto. Deu ouvidos a generais ‘isentistas’, dando tempo a que os inimigos se fortalecessem enquanto ele se desgastava em lacrações teatrais. Lamento. Agora talvez seja tarde para reagir’, disse o auto-proclamado filósofo em seu Facebook no momento em que os panelaços contra o governo eram ouvidos em várias capitais do País.

Olavo de Carvalho começou a apontar as falhas estratégicas de Jair Bolsonaro

Olavo de Carvalho começou a apontar as falhas estratégicas de Jair Bolsonaro Foto: TV Escola

Realmente, o conselho não é uma novidade dentro da ideologia olavista. Há tempos que Carvalho pede para Bolsonaro investir contra partidos de centro e de oposição. A justificativa é que, por participarem do Foro de São Paulo, siglas de esquerda estariam agindo de forma ilegal e portanto dando razões para serem cassadas. Já o “Centrão” seria impedido de estar na política pelas denúncias de corrupção.

“Por que o Bolsonaro não manda logo prender os abusados que tomaram parte na festança da CNN?”, disse o ideólogo, sem revelar o motivo pelo qual participar do lançamento de um canal de televisão seria motivo de prisão. “Que é que o Bolsonaro fez contra qualquer dos seus inimigos? Nada. Só lhes deu umas agulhadinhas, irritando-os em vez de enfraquecê-los”, avaliou.