Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

OMS retifica fala de diretora: ‘Transmissão por assintomáticos está ocorrendo’

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Após a polêmica gerada com a fala de uma das diretoras da Organização Mundial da Saúde ontem de que a transmissão do novo coronavírus por pacientes sem sintomas era “muito rara”, a entidade veio a público esclarecer que a transmissão da covid-19 está, sim, ocorrendo a partir de casos assintomáticos da doença, mas ainda não há conclusões sobre a proporção dessa disseminação.

O diretor de programas de emergência da OMS, Michael Ryan

O diretor de programas de emergência da OMS, Michael Ryan Foto: Reprodução/OMS

A retificação do discurso partiu da própria Van Kerkhove, no início de uma transmissão ao vivo da OMS nas redes sociais para responder a perguntas da população. A líder técnica afirmou que houve um “mal-entendido” a partir de uma resposta na coletiva de imprensa na segunda-feira, 8. Segundo a diretora, seu comentário não era uma declaração oficial sobre uma política da entidade.

Até o momento, segundo a OMS, as pesquisas sugerem que uma faixa entre 6% e 41% da população global pode ter contraído o novo coronavírus sem manifestar sintomas da doença.

O diretor do programa de emergências da OMS, Michael Ryan, afirmou estar “absolutamente convencido” de que a transmissão por pacientes assintomáticos está ocorrendo. “A questão é saber quanto”, complementou.

Como você leu mais cedo aqui no BRP, a declaração da diretora foi objeto de comentário do presidente Jair Bolsonaro, em reunião nesta manhã de terça, 9, do Conselho de Governo, como uma boa notícia, caso comprovada, pois poderia ensejar a abertura mais rápida do comércio e das demais atividades econômicas. Nas redes sociais, perfis de apoiadores do presidente também bateram bumbo com a declaração.

Tudo o que sabemos sobre:

OMSassintomáticocoronavírus