Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

ONG rebate fala do presidente que relaciona índios às queimadas

Equipe BR Político

Em seu discurso de abertura da 74ª Assembleia-Geral da ONU, o presidente Jair Bolsonaro não fez qualquer mea-culpa sobre a grave situação das queimadas na região amazônica que levou recentemente a uma crise internacional. Em vez disso, culpou a comunidade indígena. “Nesta época do ano, o clima seco e os ventos favorecem queimadas espontâneas e criminosas. Vale ressaltar que existem também queimadas praticadas por índios e populações locais, como parte de sua respectiva cultura e forma de sobrevivência”, disse ele.

O presidente Jair Bolsonaro durante seu discurso na Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova York

O presidente Jair Bolsonaro durante seu discurso na Assembleia-Geral das Nações Unidas, em Nova York. Foto: Jason Szenes/EFE/EPA

A ONG Oxfam Brasil reagiu ao crédito. Segundo a entidade, as queimadas ocorrem não por causa da cultura indígena, mas “porque Bolsonaro permitiu que grandes fazendeiros da região queimassem suas terras”, disse em tuíte nesta tarde de terça, 24.

“Problemas qualquer país os tem”, relativizou o presidente. Para Bolsonaro, os focos de incêndio não passam de “ataques sensacionalistas que sofremos por grande parte da mídia internacional”.