Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Opinião Ideia Big Data: Isolamento social, o problema são os outros

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Por Maurício Moura*

O lendário médium e um dos maiores expoentes do espiritismo, Chico Xavier, dizia que “não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem”.  E o Brasil sempre foi um terreno fértil para os sociólogos e pesquisadores interessados em compreender a relação entre a percepção própria versus percepção do coletivo. No imaginário popular, o problema da sociedade é majoritariamente dos outros e raramente das atitudes individuais. Num contexto de combate ao vírus global, faz-se necessário cada um agir menos para o benefício individual e mais em prol do coletivo. Exercício complexo para uma cultura que costuma “terceirizar” os problemas. E a postura nacional em relação ao isolamento social é uma grande oportunidade de ilustrar esse ponto. 

Vejamos a discussão sobre a existência de racismo no Brasil. Há uma fartura enorme de dados e evidências empíricas dando luz ao fato que nosso país “trata melhor” alguns segmentos da sociedade em detrimento de outros. As evidências apontam para discriminação de gênero, de cor de pele, de região, de religião e de renda. Para citar algumas. No campo da opinião pública, quando nos propomos a perguntar aos brasileiros se o “Brasil é um país racista”, quase 90% dos respondentes concordam com essa afirmação. Todavia, quando perguntados se “você se considera racista”, os mesmos 90% dizem que não se consideram racistas. Ou seja, o racismo, para os brasileiros, é dos outros e nunca do indivíduo.

 Em uma pesquisa exclusiva com amostra nacional de 1.591 entrevistas realizada pelo Ideia Big Data, chega-se à conclusão que a mesma lógica “de que o racismo é do outro” se aplica para o isolamento social.  Quando perguntados sobre o comportamento individual, 31% responderam estar em casa o tempo todo, 48% afirmam sair somente quando há necessidade e 15% têm saído normalmente. Já quando a pergunta se refere ao comportamento geral da população brasileira, os números mudam: 10% acham que a população tem ficado em casa o tempo todo (contra 31% dos indivíduos que dizem estar em casa direto), 33% (15 pontos porcentuais a menos do que o dado individual) acham que a população só tem saído em caso de necessidade e 32% (mais que dobro) afirmam que a população tem saído normalmente.  

Portanto, matematicamente, esses números dificilmente são consistentes. Porém, a pesquisa traz uma mensagem clara da opinião pública: “o problema do isolamento (ou falta de) é dos outros e não meu”. Cenário preocupante em função do desafio coletivo e inédito que se apresenta. Ficou evidente que sem atitude geral será impossível a retomada. Por isso vale um outro pensamento de Chico Xavier “Para ter algo que você nunca teve, é preciso fazer algo que você nunca fez”.

É economista, PhD em economia e política do setor público e professor visitante na George Washington University. Recebeu recentemente certificado do Programa da Owner/President Management da Universidade de Harvard. Fundador e presidente do Ideia Big Data.

Tudo o que sabemos sobre:

isolamentoIdeia Big DataChico Xavier